quarta-feira, 14 de julho de 2010

AS FLORES DA SAUDADE











Em miúdos toque...
Em suave aproximação...
Pequeninas gotas repousam silenciosas
Em minha janela.
Tímidas, fazem-me convites
E provocam despertares inconscientes.

Chove bonito...
Chove em paz...
Lá fora, um brilho de verniz
Emana da paisagem.
A catedral, o rio,
Os casarões adormecidos,
Os morros floridos por árvores roxas...
Tudo
Resplandece.
As flores da Quaresma
E até mesmo os telhados velhos
Cintilam úmidos
Revestidos de súbita mocidade.


Os sentimentos, as cores, a natureza, as flores,
Às vezes, se combinam.
Há flores que não comportam o peso das gotas,
Vencidas...
Trêmulas...
Deixam escorrer por suas pontas
Suas muitas águas acumuladas.

As flores têm cor de saudade...
A chuva tem luz de novas idades,
E os meus olhos, comovidos,
Se desmancham diante dessa fragilidade.

Não sei se chove a chuva
Ou se chove eu mesma.
Há sentimentos que chegam também de mansinho.
Chegam bonitos...
Chegam em paz...

Consola-me saber
Que assim como as flores
Despencam chovidas da Quaresma ,
A Saudade que hoje choramos
Também se vai,
Aos poucos, desmanchando-se pelos dias.
E os amores, os remorsos, o abandono
Sutilmentese despreendem das dores
E cedem passagem
A outras primaveras.













Pela manhã,
O sino da igreja
Anuncia um novo dia
E as pessoas
Caminham à margem do rio,
Pisoteando, sem perceber, as pétalas roxas



Esquecidas pelas ruas de suas vidas.
( A P.R.T, in memorium, eterno anjo sobre a minha poesia)
Primeiro poema meu a ser premiado em concursos e publicado em três antologias.

6 comentários:

  1. Carmem, que lindo dom que vc possui. Continue sempre a escrever desta forma tão suave. E muita força em sua jornada. Sua prima Beth.

    ResponderExcluir
  2. Carmem,
    Faltou dizer que os poemas são todos bonitos e o blogue está mesmo um luxo!
    Eliane F.C.Lima

    ResponderExcluir
  3. A Ti Poetisa Carmem um pequeno regalo,

    Em Petropolis... A CATEDRAL...

    Os olhares
    Se acercam admirados
    Ao fundo da Alameda mata Atlantica...
    Entre o Céu e a terra...
    A Catedral em azul
    Belíssima
    Se liga ao Céu e as Águas
    Refletindo-se...
    Ganha a Alma
    Que já possui... Em todos
    Que passaram... Por seu interior
    Em dores e alegrias...
    ALMA COLETIVA...

    Walter de Arruda
    do: www.recantodasletras.com.br

    ResponderExcluir
  4. São 9,40 minutos Bom dia Minha Linda Musa e POetisa cade meu comentário... O GGatto comeu?

    CADÊ

    Cadê
    A torre da Igreja
    Sumida nas nuvens que passam
    Viajando nos céus...
    Cadê
    O meu coração
    Que ficou encantado
    Perdido se foi
    Se foi
    Subiu
    As escadas os degraus
    entre as nuvens
    Se foi
    Eu quero
    Meu coração... Volte...
    Venha me dizer... Como é esse olhar
    Que ontem te levou
    E te guardou...
    Vou
    Te dar um tempinho
    Não é muito não... Só sumir nuvens
    E o sol aparecer...
    Corre... Volte
    Me diga... Como Ela é!!!!!

    Walter de Arruda
    www.recantodasletras.com.br

    ResponderExcluir

  5. As crianças sabem...
    Ao fim de todos os degraus
    É ali a entrada...
    Para o mundo encantado...

    Em algumas noites
    Alguns dias quando as nuvens
    Envolvem a torre
    Os segredos acontecem

    O Sol e a Lua
    Não são mais os mesmos
    A presença do Amor
    Desperta os corações

    A torre sempre
    Fechada esconde o sonho
    Mas ele permanece
    Vivo... Em meu coração...
    .............
    Tenha um lindo dia Minha Poetisa

    ResponderExcluir
  6. O segredo da torre...

    O segredo
    Nem sempre é sombrío
    Sempre mesmo é cheio de vida
    Porque vive no riso
    Alegre de todas as crianças...

    A inocencia é o maior
    Segredo e cada criança
    Possui esse segredo
    E aquele que tentar violar
    Esse segredo será uma estatua de sal
    Eternamente...

    Porque as Igrejas
    Possuem uma torre alta...
    Na torre sinos que tocam
    Mais alto ainda uma cruz lembra
    O sacrificio de nosso Senhor
    Mas, ainda mais...

    A Torre aponta
    O caminho do Céu
    Onde um dia caminharemos
    Hoje ou amanhã mas
    Caminharemos...

    Devemos nos preparar
    E levar uma mochila cheia
    Para esse passeio com coisas
    Gostosas como: fazer o bem
    Nunca desejar o mal...
    Ter tempo nosso
    Para os que dependem de nós...
    E até aqueles que não nos conhecem ainda...

    Tenha um lindo dia abençoado Amada Poetisa

    ResponderExcluir

Receber um comentário é sempre bem-vindo...Sua participação é importante.