segunda-feira, 1 de novembro de 2010

SENTIR

SENTIR




Toda forma de amor

É um sonho possível

No abstrato substantivo do sentir

 
O que a alma, o corpo e os olhos fazem

É nutrir de aurora

A emoção

Que de outrora trazem

 

 
A alma guarda o gosto na memória...

Sacraliza!

O corpo escandaliza o agora...

Realiza!

Os olhos encontram o amanhã além das horas...

Em buscas eternizam...

Vidas almejam vidas...

Amores não se saciam...

 
O que comanda o tempo

E concretiza o substantivo

Do amor

É a dimensão louca

Absurda

De seu único infinito beijo
 
(IMAGENS GOOGLE)

7 comentários:

  1. Carmem,

    "amores não se saciam"

    deve ser por isso que tudo é tão abstrato, tão certo, tão concreto nos teus versos!

    abç

    Betha

    ResponderExcluir
  2. Amiga querida...
    Espero que tudo esteja caminhando com o amparo de Jesus!!
    Que postagem mais linda, mais especial ao coração!
    Versos de um amor absoluto
    Beijo carinhoso
    Bea

    ResponderExcluir
  3. Lindo poema, Carmem,

    o sentir e a sua delicadeza,
    fragilidade,
    força,
    sensual!

    bj

    Betha

    ResponderExcluir
  4. Lindo e verdadeiro o "Toda forma de amor/É um sonho possível". Pode dizer isso, aliás, de todo o poema.
    Eliane F.C.Lima

    ResponderExcluir
  5. SENTIR...

    Que sentir
    Inquieto necessita
    Se aproximar senão a Alma
    Que é tua e possui Luz
    Assim grandiosa
    E iluminar
    Em desapêgo
    A minha quê perdida
    Murmura sonhos e encontra ventanías...

    Quê sentir...
    Se sufoca em um único beijo...
    Mesmo que esse único, fosse o último
    Permitido pela vida que se esvai...
    Sem declinar datas...
    Sem querer magoar
    Simplesmente
    É a hora
    Lugar...

    Ainda
    Que sentir
    Esse da vida
    Que nem sabemos
    E só a saberemos
    Inteira depois de vivê-la

    Quando nossa Alma
    Começar a voltar
    À imensidão
    Universal
    Do conhecimento...
    E ai o beijo é a passagem...

    ResponderExcluir
  6. Um beijo
    Só um único beijo
    Nem houve tempo mas fica
    Amor imenso preso emtre um segundo
    E outro e nas pulsações
    Do coração perdido
    Desesperado
    Ao sentir

    Que o tempo
    Parece ser maior
    Que a própria vida
    E que a vida
    É o proprio tempo
    Ansiando
    Por viver...

    ResponderExcluir
  7. Carmem,

    um beijo sentido é infinito e nele cabe a dimensão do sentir!

    abç

    Betha

    ResponderExcluir

Receber um comentário é sempre bem-vindo...Sua participação é importante.