terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

NEM A NOITE ALCANÇA

NEM A NOITE ALCANÇA







 

Poderia esquecer que há uma cidade lá embaixo
Nem, tão pouco, me importaria o céu... Longe de teu olhar...

Porém existe o luar
E com ele voo
Verso...
Um destino
Que nem a própria noite alcança

A escuridão carrega uma luz
Maior que o amanhecer...
A vastidão de todas as aflições
Em forma de perdão
Cintila
Quando proferes tua palavra
Consagrada a mim


Cria-se um poema
a partir do brilho da loucura...


E toda razão perde razão de existir
Na sutileza da Noite de Lua
Todas as luzes caminham de mãos dadas
E a mim abraçam
Quando tu apenas me olhas
E insinuas,
Como as estrelas mais distantes,
Que me amas
Além do que a própria noite alcança...



(Imagem Google)


( 21/ 02/ 2011)


















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receber um comentário é sempre bem-vindo...Sua participação é importante.