domingo, 3 de abril de 2011

DESTRANCA

DESTRANCA



Há pedaços do ser
Que jamais ficam destrancados...

Todo pensamento carrega uma clausura

Que nem ao próprio coração desmente



Há tantas razões incontidas...

Que formas diversas de amar

Criam refúgios e encobertas desculpas

Como a beleza ilusória das coisas sob a luz do luar


O lugar do sentimento infundado é o fundo do armário

Face oculta...De lá grita sem que se ouça

A verdade escondida nos rostos



E, quando diante do céu estamos

A alma iluminada do ser desabafa:

Destranca!... E ama com certeza!...

A vida é a tua mais pura estrela !

Um comentário:

  1. Linda e absolutamente verdadeira. Todos nós temos esses dois momentos: o sentimento trancado e a explosão dele...

    ResponderExcluir

Receber um comentário é sempre bem-vindo...Sua participação é importante.