sexta-feira, 17 de junho de 2011

PERTO DE TEUS OLHOS EU ESTOU EM CASA--PERFIL

PERTO DE TEUS OLHOS EU ESTOU EM CASA - PERFIL








Em meu ser lutam e convivem tantos outros, estranhos perfis,

Que nem sei se ao menos sabem de mim...

Ouço suas vozes e seus gritos.

No silêncio, o desespero, desses corpos aflitos.





As perguntas são muitas,

Mas temo não responder...

Sou uma confluência destas vozes

Que clamam por vida, na ausência de apego



Na forma de dor mais apertada...!

Nos sentimentos que só em mim são visíveis...!

Na saudade, na solidão, no flagelo...

Na volúpia das figuras inumanas descontroladas e sensíveis!




Não sei mais se é assim...!

Não sinto mais o gosto das coisas...

Não separo o medo intruso

Para que o amor simplesmente vença!





Na fúria da aceitação, ou na mansidão da recusa,

Atiro palavras a ti, porque em tudo és o meu mar...

É o momento que vence o silencio da noite

Para recriar absurdos!



É o verdadeiro poema e eterno...

Que a vida resgata em poesia,

Quando perco a coerência dos teus olhos

Sonhando alegria.



Em meu ser lutam perfis estranhos que não sabem de mim.

Soubessem, por-me-iam vestido sobre tuas águas.

Não se perderiam as palavras e os meus caminhos!

Porque perto de teus olhos, estou em casa.





Carmem Teresa Elias e De Magela

2 comentários:

  1. Lindos versos a cantar o amor...
    Um carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  2. muito bom..tudo dito e expresso com sofreguidão e mansidão...
    mario

    ResponderExcluir

Receber um comentário é sempre bem-vindo...Sua participação é importante.