sábado, 24 de setembro de 2011

DESMAIAR COM UM BEIJO QUE DÓI TANTO

Desmaiar com um beijo que dói tanto






Bom dia, ausência!

Por que será que essa angustia nunca chega!

Às vezes, a saudade dói tanto

Que dá até vontade de bater!



Mentira! É só presunção...

O que terá a dizer?

Inventará desculpas, talvez...

E trará mais chocolate, então?


Melhor ficar calada...

Fingir que a mágoa não importa nada.

Seguir conselhos de amigas,

Nem perguntar do atraso.


Ai, que abstinência!

Angústia da cama vazia...

Vontade de rebater este pranto

E desmaiar com um beijo que dói tanto.


       Carmem Teresa Elias e De Magela ( composição em parceria poética on-line)

Um comentário:

Receber um comentário é sempre bem-vindo...Sua participação é importante.