sexta-feira, 21 de outubro de 2011

SÓ QUANDO

Só quando...




Só quando...

De uma forma extraordinária
Uma pomba perguntou do meu amor...
O amor pode ser uma teoria,
Um bramido ou uma nova dor.


O universo é feito de pequeninas partículas,
Do motor perpétuo de coisas não cientificas
Impulsionadas apenas por uma única energia...
Ela estremeceu.


Muitas ciências existem para decifrar isso, tendo apenas nas mãos
Lápis e um pequeno papel rasgado.
No horizonte de muitas sabedorias morais e dos conceitos
Que sempre se coloca de lado.


Poderá você me ensinar a amar...?!
Filosofia quântica tenho para explicar...
Mas a vida me deu apena uma resposta:
Só aprendemos a amar, quando aprendemos a cantar!






De Magela e Carmem Teresa Elias

VB O2/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receber um comentário é sempre bem-vindo...Sua participação é importante.