sexta-feira, 4 de novembro de 2011

CARTAS DE UMA RAINHA




É sabido que a formação deste enlace...

Elege apenas páginas que sustentam um olhar!
Convém propagar mais sentidos e inserir satisfações,
Cuja fatalidade meu coração não possa ignorar.


Ela discorria com classe, e os seus olhos retumbavam em lágrimas.
A razão suprime o exuberante, mas não consegue cortar
Do peito a dor e a cor...
Não consegue perdoar a discrepância que há na saudade.


Dizia mais: O imperador dos tempos modernos é o desejo!
É ele quem cobiça e subverte os sentidos com falsa moralidade
De que eu não te quero mais!
Mas ainda nuança os velhos gemidos...


Façamos melhor! Sejamos mais que poetas a mastigar política.
Mudaremos a ordem dos partidos!
Meu senhor! Cria em mim a liberdade. Seja a chave capaz...
De decifrar qual soberana é a palavra amor.




De Magela e Carmem Teresa Elias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receber um comentário é sempre bem-vindo...Sua participação é importante.