sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

PRIVILÉGIO


Privilégio é quando a natureza se enamora...
Um pássaro que canta para chamar você de volta
Deixando uma pergunta no ar:
Para que ficar nas nuvens se teus segredos passam por aqui?


Privilégio é quando a natureza se enamora...
Mas desdobra num sorriso, porque você irá chegar.
Esquecendo o frio repentino que faz em dezembro
De frente do mar.


Privilegio é o silêncio de uma foto...
Fazendo ir tão longe à solidão,
Que mesmo apertando o vazio
Eu a sinto em meu coração!


Privilegio é poder te amar assim:
Não menos egoístas, nesta indolência honrada,
Onde as manhas nascem azuis, os pássaros ficam distraídos...
E de ti, eu me enamoro, parecendo perder o juízo.



De Magela e Carmem Teresa Elias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receber um comentário é sempre bem-vindo...Sua participação é importante.