domingo, 27 de fevereiro de 2011

SALTOS

SALTOS





Quando o silêncio
Se desfaz
E, de novo, me convidas a falar
Desejo que minha voz
Se derreta
Em suave passagem
Entre as neves


Quero que cada palavra escorra
Límpida e clara
Como os riachos
Entre as montanhas altas


Só as águas frias
Estremecem as peles...
E só elas seguem puras e vivas...




    Por isso, não uso palavras enfeitadas
Nem enfeitiço minhas mágoas
Não encanto a poesia
Nela, descanso
A minha
Saudade


Assim
Igualmente longe
Um condor leva o silencio
Aos penhascos escarpados


A brutalidade é meiga
Quando a solidão compreende seu grito
No encontro das pedras com as cachoeiras....

Saltos de Petrohuè
Um dos lugares mais belos do mundo


quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

ADOLESCENTE

                                                                   Prosa poética para minha filha











“Mãe, estou linda? ”




E lá vai ela para o colégio...

Expectativa de arrasar corações!!!!



Horas no banheiro!!

Haja espelho!!

Maquiagem matinal já toda elaborada...

_ E olha que nem precisa de nada disso_



O primeiro ônibus passa...

O segundo, perde também

O terceiro nem se fala

O atraso não importa nada



Ela foi linda mesmo

Carregando ainda nos olhos

A lembrança das noites em meu ventre...



Entro no banheiro

O chão está preto...

A pia, o bidet, a banheira...

Tudo preto

Derrubou sombra, rímel, delineador

E nem eu mesma sei mais o quê.



E enquanto fico só

Com o trabalho de limpar

O chão

Que acolhe

Apenas sombras de sua beleza,

Mais uma vez

Ela arrasou meu coração!!!!!!!!!!!!!!!!!

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

NEM A NOITE ALCANÇA

NEM A NOITE ALCANÇA







 

Poderia esquecer que há uma cidade lá embaixo
Nem, tão pouco, me importaria o céu... Longe de teu olhar...

Porém existe o luar
E com ele voo
Verso...
Um destino
Que nem a própria noite alcança

A escuridão carrega uma luz
Maior que o amanhecer...
A vastidão de todas as aflições
Em forma de perdão
Cintila
Quando proferes tua palavra
Consagrada a mim


Cria-se um poema
a partir do brilho da loucura...


E toda razão perde razão de existir
Na sutileza da Noite de Lua
Todas as luzes caminham de mãos dadas
E a mim abraçam
Quando tu apenas me olhas
E insinuas,
Como as estrelas mais distantes,
Que me amas
Além do que a própria noite alcança...



(Imagem Google)


( 21/ 02/ 2011)


















quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

POEMINHA DE AMOR

Em homenagem a St. Valentine's Day

Carmem Teresa e Walter de Arruda


POEMINHA DE AMOR...


Estrelas
Não nos falam
Apenas... Cantam aos céus
A alegria de saber que as vemos...
E da música que nos compõem
Em notas que nos encantam
Nascem os sonhos
Na noite...

Descerram
Sobre a vida
Que tenta ser real
O desejo do intangível
Aliado à fantasia
De um viver
Insuperável

Durante
Toda a vida
As janelas, as torres
As histórias vindas do passado
E criadas na luz do presente
Nos irão transportar
Para um tempo
Do instante
Futuro

O sonho
Sempre será
A maior realidade
A ser vivida

O sonho
É amor...

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

ESCREVA COMIGO

Olá....Estou de volta a minha escrita após uma fase de perda familiar muito difícil . Agradeço a todos os amigos que me incentivaram a retornar à poesia... Estarei publicando alguns trabalhos realizados on-line com alguns colegas-autores.


ESCREVA COMIGO

Escreva comigo.

Somos feitos para isso...

Em você há tantos mistérios...
E com certeza haverá outras formas
De entender o seu amor.


Escreva comigo
aquele silencio
que me fascina..
A pausa
que incendeia a fala....

Escreva comigo
aquela sílaba
que não combina
com sua voz recolhida
Mas surpreende a minha vontade
quando o diálogo não se instala...

Escreva comigo
aquela palavra
que me invade
de sua presença
quando todas as vozes outras
fazem em mim apenas ausências...

Escreva comigo a frase
que dispensa sentido
corta rumo dos ventos
assopra respostas...

Escreva comigo aquele poema..
E quando a saudade de ser como você chegar,
Tudo estará dito....
Tudo estará sentido e compreendido
como as cerejeiras nos sonhos...


Então rasgue...
Rasgue todas as palavras
Dilacere todas as letras
Ensurdeça todos os sons
Para que se consuma apenas
O grito repentino da paixão!!




                   Carmem Teresa e De Magela

( Imagens Google)