sexta-feira, 23 de março de 2012

CAMUFLADA




Me atraia caçando erros

Use armas abstratas para dizer que do amor não entendo nada
Use sua filosofia das baratas para dizer que absurdo é continuar assim
Transmutando a saudade em asas para ainda sonhar .

Deve ser mesmo um erro querer te esquecer!
Criar uma ilusão para guerrear contra a solidão..
Campo minado entre meus versos
Sua voz misturando veneno ao exagero
E eu pedindo desculpas para explicar que o amor não tem jeito.

É que a loucura me faz arrancar a pele
Para explicar ao sol que o amor também arde
Faz com que eu puxe as orelhas
Para ouvir do silêncio que amor não se diz por palavras
Faz com que, abandonado de pensamentos, eu sofra com a alegria de ver seus olhos blindados.

Vamos, atraia-me caçando erros
Vasculhe a armadilha da incoerência sutil
Negue .
Sofisme.
Faça com que eu acabe no erro de querer te esquecer

Insista na luta até o fundo da dor
E quando eu estiver morto ou vencido
Transforme a saudade em acerto, a arma em beijo
Perdoe todo o meu erro
E diga que o amor é nossa alma camuflada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receber um comentário é sempre bem-vindo...Sua participação é importante.