quinta-feira, 5 de julho de 2012

DURMO LUA, ACORDO SOL (3)


Durmo lua, acordo sol







Na luz de seus olhos,

Versos perfeitos não existem!

Nem tampouco na calma do mar...

E no sossego da boca.



O que existe é a leveza do desejo...

Que faz compreender que,

Durmo lua, acordo sol,

Na vontade louca que sinto de você!



Amor que não se restringe...

Poesia que não se sacia.

Corpos ensaiando mais emoções,

Almejando pelos olhos as mais breves intenções.



É na sutileza desse olhar...

Que liberto contente a fala.

E que, às vezes, em silêncio molhando lágrimas

Meu êxtase a vida não cala.



Carmem Teresa Elias e De Magela


2 comentários:

Receber um comentário é sempre bem-vindo...Sua participação é importante.