segunda-feira, 10 de setembro de 2012

POEMA LONDRINO

Em homenagem aos nossos atletas vitoriosos nas Paralimpíadas e, principalmente, na vida.


Começam novamente certas olimpíadas...

Ânimo aos atletas!

Bom desempenho...

Velocidade, honestidade, concentração e força.

 

Maratona...com que rapidez se compõe um verso?

Exaustão de palavras leva certos sentimentos...

Sentimentos sempre correm apressados,

Qualquer que seja o percurso, dores e incertezas, para todos os lados.

 

Maratonas pelas ruas metropolitanas...!

Amor, saudade, sonhos e desenganos tentam vencer a corrida...!

O silencio erguendo fortalezas a cada passagem,

Frio sem poesia sem qualquer imagem.

 

Qual será a linha de chegada que o desejo tenta alcançar?

O que será que a esta altura, o amor e a saudade irão inventar?!

Quais desenganos se colocam junto à garoa vencida

Se na rapidez que se compõe o verso se faz uma vida?!


De Magela e Carmem Teresa Elias

  
                                                                   ( Em memoria de PRT e o  seu trabalho com paraplégicos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receber um comentário é sempre bem-vindo...Sua participação é importante.