sexta-feira, 29 de março de 2013

A VOZ FICOU CALADA


 


A voz ficou calada
 



 
 
Perdi-me no tempo.
 
Perdi o “gostei daquilo”...!
 
Perdi a desculpa
 
Que me deixaria tranquilo.
 
 
Ah! Se pudesse te dizer, poxa vida...
 
Mas teu vírus já passou por aqui,
 
Que vou dar um tempo!
 
Me perdi!
 

 
Pede uma explicação meu coração...
 
Justo no momento que acreditei estar feliz,
 
Mas quem bate sempre esquece,
 
A dor que não condiz.
 
 
Agora o peito está furado.
 
Está cheio de sinônimos, palavras e antônimos,
 
Que não posso fazer mais nada!
 
Na poesia me perdi: a voz ficou calada...
       
                                      Carmem Teresa Elias e De Magela


 
 

Um comentário:



  1. Qué bello puede llegar a ser el día
    cuando la bondad lo ha iluminado...
    ► ♣ ◄

    Qué la Pascua de Resurrección
    nos ilumine a todos...
    ► ♣ ◄

    Deseo pases una tarde
    donde se acomoden los
    sentimientos en el
    seno de los ruiseñores.
    ► ♣ ◄

    Atte.
    María Del Carmen




    ResponderExcluir

Receber um comentário é sempre bem-vindo...Sua participação é importante.