terça-feira, 19 de março de 2013

TEMPESTADE




TEMPESTADE



Vou te deixar!!!
O amor não combina com ventos e tempestades...


Vinho derramado na mesa
Árvores derrubadas nas estradas


Punhos cerrados de raiva
... Eletricidade cortada nas casas

Parto em meio à tempestade:
Raios “Champagne de fogo” brindam a minha passagem:

Brigas são vaidades
O amor é a verdadeira claridade


( O estrago foi grande)


Paro meus passos
O Silêncio do céu é poderoso depois do estrondo


A lucidez retorna ao corpo encharcado:
Deveria estar ao seu lado


Ligo...

O celular não atende !!!


Sei que é ao seu redor
Que eu deveria estar

Estarão seus olhos também enternecidos pela tempestade?...
A ternura reinará? 
                                    Carmem Teresa Elias



...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receber um comentário é sempre bem-vindo...Sua participação é importante.