quarta-feira, 23 de abril de 2014

Há Uma Porta Ao Meio Dia






Há uma porta que abre o meio-dia...

Uma passagem no tempo.

 O tempo do poeta...

 Mágico .. secreto.


Parece encontro com Deus.

Aquela luz sublime do firmamento

Que se volveu...

Foi ele quem deu.


Nesta hora posso seguir de qualquer jeito aos braços seus,

Reescrevendo a canção

Num verso cansado

Mesmo parecendo ilusão.


A beleza do seu amor é a força da matéria

Que a faz ser  areia...

E essa sua magia que deixa pegadas

Cujos passos eu sigo, colhendo.


É nas suas palavras que busco o afago.

Caminho nas ondas versejando e brincando

Como se o tempo não tivesse que se importar

Com a alegria.


Essa porta são seus olhos.

Meu portal no firmamento...

Minha dobra do tempo.

Luz de meu dia!

CARMEM TERESA ELIAS E DE MAGELA 

Uma de nossas primeiras composições em parceria poética, que agora, anos mais tarde, dedicamos à Galeria Van Dijk, do Centro de Cultura Raul de Leoni , onde realizamos nossa exposição de foto poesia "POESIAS AO ACASO' juntamente com o lançamento de nossos dois primeiros livros, "Poesias Ao acaso' e 'Insano'. 





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receber um comentário é sempre bem-vindo...Sua participação é importante.