domingo, 30 de dezembro de 2012

O ANO NOVO É UM BALÃO BRANCO EM TUAS MÃOS


 

Ciente de ter aprendido e ensinado com o amor

 O coração foi conversar com o mar...

E também levar flores

Para saudar Iemanjá

 

Empolgado por mostrar  que em tudo existe uma leveza

Queria uma resposta de volta,

Uma esperança, um alívio, um sinal

Por se lembrar de ti, assim como eu...

 

Chegou, escondido de Reveillon ...

Dobradinho, amassado, como um balão branco ainda estendido no chão

Retribuindo  ao mar o que ele mais sabia:

Leveza e calor!

 

O mar sorriu :

Não se pode tocar estrelas,

Mas é possível descrever com alma

Toda gratidão que se sente.

 

Para as ondas, tempo não existe!

E como se sentisse saudade de alguém que nem conhece, mas sente, e  entende,

O coração foi se despedindo  da terra...

Balão branco que se abriu, inflou, evaporou....

 

Ano novo, Ano Velho

Que distinção fazer na lucidez do homem?

Para o tempo e o mar, a flor branca a se ofertar

É criança que voa, Coração que aquece e ama.

 

Nesta noite de Reveillon

Meu coração gostaria de tocar tua mão,

 Como um amigo:  como Alguém que faz mais pelo mundo

Ou como alguém que, simplesmente, se lembrou de ti ...

 

FELIZ 2013!!!

 

Carmem Teresa Elias e De Magela

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receber um comentário é sempre bem-vindo...Sua participação é importante.