quarta-feira, 12 de junho de 2013

Quem Ama Liberta

Quem Ama Liberta


Disfarçada, ela estava na floresta.
Lugar lindo, ou agradável, não sei.
Sei que havia...
Certa felicidade no ar.

Veio ao seu encontro um tocador de flauta,
Cuja saudação era uma doce música.
Tocava e atrai pássaros...
Que o acompanhavam na melodia.

- O que faz, linda senhora?
- Procuro alguém que queira se apaixonar.
- E isso é bom?
- O amor quando é verdadeiro coloca a felicidade em seu lugar.
- Como sabe?
- Vou te contar um segredo; cuido da natureza e suas fraquezas.
- E qual seria a minha fraqueza?
- O amor!


De Magela /Carmem Teresa Elias

2 comentários:

  1. Olá Carmem, boa noite!Lindo poema minha amiga, assim o amor fosse a fraqueza de todas as pessoas,estaríamos vivendo em perfeita harmonia, de amor andamos todos carentes...Parabéns!
    Beijos com carinho
    Marilene

    ResponderExcluir

Receber um comentário é sempre bem-vindo...Sua participação é importante.